reações ao clip na Espanha

click Depois da publicação do video novo, percebo que existe uma corrente de comentários (e não necessariamente aqui neste espaço) negativos, questionando a validade de que os esplendores de um país “colonizador” sejam apresentados por mim, um brasileiro de uma America Latina colonizada e historicamente humilhada , etc..etc… E essa é uma discussão muito interessante, é muito bom que aconteça, eu já esperava… Devo dizer que, em primeiro lugar, a música é universal – e ainda mais essa música…. Não visa apenas ser apreciada pelo público da “Terra Brasilis”, pelos fãs entusiastas, mas também ser apreciada por pessoas de outras partes do mundo, inclusive – e mais especialmente – pelos espanhóis. E ser apreciada, também, ou não-apreciada, pelos críticos, e abrir um canal de reflexões, incluindo esse questionamento sobre a História da Riqueza do Mundo ( Hobsbawm ) e seus caminhos dramáticos … Houve um comentário em que uma pessoa, além dessa mesma crítica sobre a “validade” da “ostentação do Mundo Colonizador” , aproveita para dizer que preferia o Guilherme de Meu Mundo e Nada Mais , de Um Dia um Adeus… e é engraçado, porque a pessoa prefere justamente os temas de novelas mais hegemônicos de uma Grande Mídia , ”mainstream” total, em detrimento de uma reflexão cultural sobre a herança da cultura latina, em que a América é exaltada como supra-sumo dessa mesma cultura latina, e na letra é qualificada como “ainda uma criança” , porque é plena de esperanças e de futuros. Acredito mesmo que a America Latina será o centro do mundo, um dia. Nem que seja quando o mundo atualmente configurado vier a sofrer uma gravíssima re-configuração – e isto todos sabem que vai acontecer. Mas voltando ao tema, o vídeo em questão não visa fazer um mero “desfile de esplendores”. Pelo contrário, traz embutida uma série de sutilezas e mistérios…como na sequencia das ninfas, de Adão e Eva, do pecado e da fogueira das punições, por exemplo… O fato é que o “tema” não é a riqueza. O tema é o “moderno artesão” que renasceu em mim, ( eu que tenho as mãos eternamente “sujas” por trabalharem incansavelmente com artesanias diversas…e isso sou mesmo eu… misto de marceneiro com tecnico eletronico, de”Professor Pardal” com “Porquinho Prático” …) e que no meu sonho renasce para o mundo, na minha esperança, em cada “alvorecer lindo” de um “Novo Mundo” em nós. O tema principal da música é sim, a beleza da cultura latina no mundo , mas o tema de fundo é na verdade a operosidade das mãos. Esses “questionamentos de validade” , aliás, são um filosofês rasteiro, um velho abutre conhecido. Bem mais fácil é não realizar nada, não fazer vídeo nenhum sobre o mundo, e ficar ruminando nossas reclamações ideológicas, vendo defeito em tudo, olhando para o nosso umbigo de um povo que só tem ( e vê ) problemas, pobreza e negatividade por toda parte. Eu não. Para mim, o mundo é fascinante, o Brasil também é fascinante, a Humanidade é fascinante, só depende dos olhos e da interpretação que se dê. Que ainda é criança a América.

http://metodosalargarpene.es/ebioer/4915

enter site https://www.youtube.com/watch?v=e2BwtWXtYJo

go site

who is aubrey o'day dating ( 7 de Fevereiro de 2014 )

Viagra where can i buy in Wilmington North Carolina