guilhermeGuilherme Arantes

http://talkinginthedark.com/2014/05/

All articles by guilherme

 

Outros Carnavais

http://ecapguatemala.org.gt/poioe/1975 Nunca gostei, de fato, de Carnaval : sou um sem-graça. Hoje em dia, então, reduziu-se a um hiato de espera pela vida real, e quase nada mais. Há alguns anos atrás ainda fui com Márcia revisitar o Carnaval, nos aventurando até o Edifício Oceania, na Barra, pra ver como andava esse lance da avenida, dos

 

Ano Novo

follow site Perdas e Ganhos : Reflexões de Ano Novo… A cada ano que passa, é mais um ano que se foi … ou é mais um ano que foi agregado ao nosso acervo ? Essa é uma boa pergunta… Porque, afinal, viver sempre se constitui em ganhos e perdas, e disso não há como escapar. Perdas

 

O dia em que tomei café da manhã com Kirk Douglas ….

  Um dia, cheguei num sábado a Londres, e desavisadamente esquecí que era fim de semana, e não tinha como pegar a chave do apartamento do amigo pianista Marcelo Bratke , em Knightsbridge, onde eu passaria vários meses, muito marcantes na minha vida, por sinal… Com as malas na mão, sem hotel pra ficar, me

 

O dia em que Glauber cagou para mim…

Um dia, lá no (nem tão ) longínquo ano de 1978, eu estava numa mesa do ( até hoje lendário ) Fiorentina do Leme, já trabalhando o disco A Cara e a Coragem pela Warner de Midani, e ví de relance que numa mesa próxima estava o sempre falante e carismático Glauber Rocha… Empolgado com

 

Gilbert

No esplendor dos 20 anos, um gênio em ação. Esse garoto do vídeo é o maior inspirador de toda a minha carreira musical. Vejam que incrível ele é. O talento, a voz, as harmonias, as letras inspiradíssimas, o “style” de Dublin…  Ah !… A Irlanda … além de tudo é Celta, como a minha adorada

 

Manuscritos

Um dia, numa arrumação do estúdio, encontrei uma caixa com as fitas k7 onde eu alinhavava os “demos” de inúmeras fases, e uma sacola com vários cadernos antigos, muitos com espiral enferrujado, pastas com papéis soltos amarelados pelo tempo, versos datilografados com garranchos de correções… Nos cadernos, sucessivas versões de letras ainda em fase de

 

Faísca Avançada

Quando a vaidade transforma figuras notáveis em patéticas… Eu era uma criança alegre, gostava de pescar, de ler Julio Verne, Monteiro Lobato e Machado de Assis. Brincava de correr em carrinhos de rolimã, esfolando mãos, braços, joelhos, escangalhando tênis no cimento caótico das calçadas das Alamedas Campinas, Jaú e Itú… Tocava piano toscamente, mas com

 

Engendrando na calada

Às vezes eu mesmo me assusto com a “desligada” geral que promoví recentemente…Mas já tô dando as caras de novo…É que estou com um trabalho novo na prancheta, e sem tempo pra compartilhar migalhas ou fragmentos de idéias… Tudo está indo para o conteúdo… que vem aí…espero, com caldo substancioso de presente pro mundo! Preciso

 

Computador, Gravador cassette e Torradeira : eu sou mais os Novos Baianos !

ProTools e MIDI : uma novela chata e sem final feliz ! Estou fazendo repertório novo, então é aquela luta de esgrimar com acordes, intros, versos, os velhos caderninhos de sempre… Mas bate uma saudade danada da estrutura antiga, analógica: gravadores, fitas cassette, piano, e principalmente gente, músicos, produtores, técnicos, staff de gravadora, reunião de

 

Tempo Tirano : “AQUI, Ó !!!”

Ano Novo… Pro ano que vem, mais uma vez fica uma porção de pequenos detalhes da vida, como finalmente abrir aquela partitura de Debussy, sentar ao piano e poder voltar a uma dimensão atemporal, que sempre ficou pra depois… como…abrir aquelas sonatas de Scarlatti e mergulhar no cravo, sem me lembrar mais de nenhuma modernidade

 

Essencia Barroca

Sou um apaixonado pela modernidade, mas não sinto necessidade imperiosa de ser moderno. Quando eu olho pra onde meu coração olha, também me vejo lá no século XVII. Isso é ser antigo ? Obsoleto ?  É ser aristocrático ? Retrógrado ? Pertencer a um mundo mergulhado na barbárie é coisa de qual época ? Perguntas

 

Sofrimento,drama e morte são supérfluos

Hoje começa a ser exibida a série do Documentário sobre o “making of” da minha vida. O “aspecto pessoal” mais prosaico, eu deixo, em boa parte, para os eventuais biógrafos terem  o que acrescentar e ganharem o seu pão … se é que sou personagem para tanto. Com uma vida muito “normal”, e muito parcimoniosa

 

Componente Existencial Zero

Estamos em casa, tentando tirar um final de semana de folga, sereno… Como todos sabem, moro na Bahia. Moro num bairro perto da praia, então os finais de semana são alegres e ensolarados. Como em todo país, reina um clima altamente etílico no ar… Carros com sistemas de som potentíssimos progressivamente vão invadindo o ar

 

Só quero tempo

Eu já vinha percorrendo a saga de contar todas as minhas peripécias na música, fazendo o documentário em vídeo e turbinando a caixa de 40 anos, com todos os meus discos, ambos produtos que estão pra sair ainda neste 2016…com a data redonda da minha estreia como cantor/compositor solo, em 1976… Contar as histórias é

 

Em busca do tempo perdido

Um jovem, às vezes nem tão jovem assim…já que a velocidade vai se tornando uma ilusão real…Descrente com qualquer conversa furada de ideologia ou processo social, tem como única certeza o ceticismo…Seu tempo é escasso e fragmentado para a individuação, raramente, ou mesmo jamais, caminha sozinho recolhendo pensamentos e sensações, que ajudem a elaborar uma

 

Ser Pai

Ser pai Chega uma data dessas, o Dia dos Pais, em que a gente quer homenagear o pai da gente. Mas eu quero homenagear a própria Paternidade, a minha condição de pai, os ensinamentos e o sentido para a vida que ela me proporciona. Vou então homenagear cada filho que a vida me deu, em

 

Há 40 anos

  Era assim a velha Augusta. Encarapitado no fundão do ônibus CMTC, linha Largo da Concórdia, eu subia essa ladeira sonhando em como mudar a minha precariedade. Reparem na roupa, nos cabelos dos pedestres na calçada : éramos assim. Exatos 40 anos atrás, participei de uma gravação com Tiago Araripe ( Papa Poluição ) sob

 

As estéticas,a moda,e os maneirismos….

Nesses 40 anos, literalmente, me atirei no mundo,ví tudo mudar,das verdades quer eu sabia,só sobraram restos,e eu não esquecí toda aquela paz que eu tinha…Eu que tinha tudo,hoje estou mudo,estou mudado,à meia noite,à meia luz, sonhando… Na letra original não tinha “quando eu fui ferido”,esse componente dramático só entrou para alavancar a música na novela

 

O sucesso na arte

É incrível como sempre foi poderoso o “mercado da opinião”,as “curadorias”,a eterna balança da indulgência versus implicância,que levada às últimas consequências,se transforma em “culto” versus “condenação”. Romero Britto é um fenômeno, independentemente do que achem que é Arte ou não-Arte. Mas é único, e fez seu o sonho de nove entre dez artistas do mundo…

 

PERIGOSA MÃE

A Vida é por um triz. A Terra ígnea dá seus sinais. A Vida só é possível porque a Terra apresenta um fator básico : a atividade vulcânica, que é um motor químico. Mas isso faz da Terra um local perigoso, limítrofe mesmo… Espetáculo de rara beleza, o vulcão Cabulco é o terceiro mais perigoso

 

A Obra

Vira e mexe, sou chamado a ir cantar Planeta Água, em programações ambientais, institucionais, essa canção acabou virando um tema padrão do qual muito me orgulho, pois sempre achei que o Brasil fosse a “pátria da água”, que a Terra fosse um planeta raríssimo em suas características miraculosas que propiciaram a existência da vida. Ultimamente,

 

Mackie 8 bus tem salvação !

Dicas do Século by Daicon Designs !!! Mackies 8 bus têm salvação !!!! Pedro comentou comigo que vários interessados queriam que eu postasse mais informações de como recuperei a minha mesa Mackie Analogica 8 Bus… Olha, com franqueza, é mesmo coisa de aficcionado maluco, porque sai caro e dá trabalho, não sei se todos acham

 

Mensagem do Universo

Recebi uma mensagem esta semana. Uma hora eu conto como foi, o que foi. Tem vezes que a gente olha em volta e só vê coisa ruim, e no nosso caso brasileiro, a conjuntura não ajuda : tudo tende a dar errado. As coisas não funcionam, bate um desânimo e uma descrença, passamos a olhar

 

Nova das Nove – a Cara do Brasil ?

Um dia, eu estava no Rio e fui comer alguma coisa numa brasserie do Leblon, local ultra- conhecido por ser “ponto” de um grande escritor de novelas, que frequenta  inclusive sempre na mesma mesa,se encontrando naquele cair de tarde junto com um emeritíssimo diretor de modernas novelas… Não pude deixar de ouvir, curioso, “orelhão”,eu estava na

 

Tecnofobia

Não há nada que me desvie mais do “normal” do que alguma máquina não atender ao chamado. Meu computador mais importante, aquele que levei meses configurando – e que finalmente rodava tudo que eu precisava – piscou, travou, apagou. Na volta, ficou “rodando a bolinha”, sem “boot”,  e simplesmente me largou na mão, justo quando eu

 

o Carnaval, o Carnaval, o Carnaval….

( Fevereiro de 2015 ) Com todo o respeito a toda cultura envolvida, sei que é parte de nossa identidade , de nossa essência como povo, o lado “bufo”, irreverente e alegre da Terra Brasilis, mas eu não suporto mais o Carnaval. Um dia, gostei. Não tenho mais saco nem pra ver… ( 16 de

 

reações ao clip na Espanha

Depois da publicação do video novo, percebo que existe uma corrente de comentários (e não necessariamente aqui neste espaço) negativos, questionando a validade de que os esplendores de um país “colonizador” sejam apresentados por mim, um brasileiro de uma America Latina colonizada e historicamente humilhada , etc..etc… E essa é uma discussão muito interessante, é muito

 

Clip na Espanha

Eu concluí finalmente a edição do primeiro Clip rodado na viagem pela Espanha. Ficou um absurdo, de longe o melhor que já fiz… Um roteiro de quase 6000 km, passando por 23 cidades, por todas as regiões ( com pequenas exceções porque a Espanha é muito grande e variada ) mas vocês vão gostar muito…especialmente

 

A Era das Biografias e d´Os Musicais…

Há uma onda, sempre uma onda, de trazerem de volta todos os ídolos carismáticos e misteriosos de outros tempos, ídolos controvertidos por suas vidas pessoais e suas confusões, que rendem bons roteiros para biografias e musicais (e toda sorte de derivativos) que aguçam a curiosidade e o voyerismo de uma época vazia de controvérsias, uma

 

Geração 2000

Uma geração perdida ?… repleta de lindos sonhos em vão ? Anteontem eu estava no carro, na Estrada do Côco, e tocou no radio uma canção que há alguns anos atrás eu simplesmente adorava, e me bateu uma tristeza de nostalgia utópica, de tempos recentes…Era símbolo de um sonho que eu ansiava ver acontecer, na

 

Paradoxo de Fermi

http://gizmodo.uol.com.br/paradoxo-fermi Cosmologia, Cosmogonia, “inutilidades supérfluas”,elocubrações pretensiosamente explicativas à luz cambaleante da mais pura razão, o tipo de papo que, francamente, humildemente, eu adoro… Vejo como, num passar de ano novo (como o que vivemos agora), em que o mundo se compraz em admirar-se de sua pseudo-grandeza, de tantas esperanças e desejos, gratidões explodindo nos fogos

 

Fornalha

Passei pelo Rio ontem, que calor é esse ? No Brasil inteiro, é mesmo um brasil, um abafa insuportável. Tantos verões no Rio, sempre foi quente, mas não desse jeito. São Paulo, então, virou uma estufa com temporais imprestáveis, uma mistura perversa de seca com enchente, nunca se viu nada igual…. E ainda há pessoas

 

Lincoln Olivetti

  Lincoln Olivetti, O Mestre, O Mago, foi levar “lá para a Diretoria” novos arranjos, com certeza lá no Éden, onde é o seu lugar. Nosso querido “Véio” , um gênio que eu reconheço como O Melhor. Tive inúmeras oportunidades de cruzar e trocar figurinhas com ele… Eu sempre olhei para Lincoln como um desafio,

 

Natais passando como dias

Mais um final de ano, mais um Natal, um Reveillon, e a vida vai se sucedendo num fragor incontrolável, em disparada, a vida vai indo de roldão, num alucinado, descontrolado ritmo … …às vezes vem um calafrio em mim… Porque não temos medo ? Porque não temos alternativa, ou porque TEMOS um viés de confiança espiritual.

 

O meu, o nosso Tom Jobim

Vejo Tom como o mestre maior das harmonias caleidoscopicas. Digo isso porque já me aventurei inumeras vezes, quebrando a cabeça para adivinhar milimetro por milimetro cada passo ousado no encadeamento dos acordes, conseguindo tirar de ouvido as complexidades cromáticas, eu, que não fui nativo da tradição do samba-canção e nem da bossa nova, enfrentei cara

 

20 anos sem Tom

Ha 20 anos eu ia para o Rio com absoluta urgencia para os funerais de Tom. Morria um pouco de mim, para viver eternamente como o grande pai de todos nós. Tom genial, bem humorado e generoso, inteligente e engraçado, o mais jovem de todos, um charme mundialmente consagrado. Me lembro de embarcar na Ponte

 

Dizer “eu te amo”

Nunca devemos deixar de tornar explicito o nosso amor. Sempre externar. Nunca supor ou deixar subentendido apenas por timidez ou egoismo tolo , sovina de generosidades, discrição elegante que se recusa a ser vulgar… O amor é aberto, desavergonhado e livre, para se manifestar sem limitação social, convenções de etiqueta, sem fingimento ou jogo de

 

Ro-Ro

Angela RoRo ! Quando eu estava na WEA de Midani, gravando com Liminha no Estudio Transamérica com músicos incríveis, entre eles os lendários Robson Jorge, Jamil Joanes, Paulinho Braga, Milton Cobrinha, e até o monstro Lincoln Olivetti, tinha uma cantora no estudio B causando sensação, mostrando ao piano músicas geniais, e Liminha me chamou a

 

Ed Motta

Ter encontrado Ed Motta, logo pós seu show curto, mas monumental, que era parte da programação oficial da Womex, em Compostela, foi um privilégio sem classificação possível… Ed Motta me recebeu, junto com Pedro, meu filho, em seu camarim, ainda resfolegante, quente das luzes e das estrelinhas de seu palco mágico. Vejo que Ed me trata

 

Mundo em Perigo – sonho ou pesadelo

Noite agitada, acordo de um sonho, quase pesadelo de tão lindo, colorido e gigantesco: flutuava numa nave interestelar, a velocidade incalculável, e passava pelos arredores de Saturno, Jupiter, Urano e Netuno, com suas cores inusitadas de mares de amônia, oceanos de metano, tempestades de ácido sulfúrico, nuvens psicodélicas de argônio, alvoreceres e crepúsculos de gases

 

Pedro comigo na Womex

…saber que a gente fez um sonho acontecer… a gente estava lá, olhem só a felicidade que foi estarmos no Womex, na exótica Galícia, na legendária Santiago, Cidade da Cultura… Nosso cantinho do Coaxo, tão encantador, ficou lindo, muito atraente com uma enorme mangabeira de cara para o estúdio, com certeza pela essência que representa,

 

Estava na Womex e lembrei de Márcia

Márcia, Parte deste texto foi escrito em Santiago de Compostela, na Galicia, um lugar tão especial para nós, completando uma jornada trabalhosíssima, muito cansativa mas gratificante, junto com Pedro, um super-fiel-escudeiro da minha , da nossa causa nobre, no Womex… Eu queria dizer pra você o quanto eu te amo. Em cada viela, em cada

 

Julio Barroso

30 anos se passaram. Não é mero saudosismo, porque hoje eu vivo o melhor tempo da minha vida, disparado ! Há 30 anos, bem por esta época do ano, eu andava atordoado com a súbita e absurda morte do amigo Júlio Barroso. Um transformador, de fulgurante trajetória como estrela no universo pop, Julio foi um Midas

 

Presente

Presente… O melhor presente, pra mim,e não só de aniversário (pois fazemos aniversário todos os dias) é encontrar uma pessoa tão procurada, como eu encontrei Márcia. Compartilhando e descobrindo sempre a vida, na simplicidade que abrilhanta e faz reluzir o dia a dia. Podermos ser eternamente jovens no amor, com a paixão serena que nos

 

Mundo de desperdício

Falei que este é um mundo de desperdício. É fato inquestionável. O retrato disso é a realidade biológica, probabilística… Para cada um de nós existirmos, se fosse o universo menos “hostil” do que é, um espermatozoide bastaria. Mas não é assim, para a mãe-natureza. Ela quer o seu objetivo, custe o que custar, doa a

 

Onde Estava Você

Quero agradecer a todas as manifestações de carinho e as curtidas por efeito do Clip de Onde Estava Voce…Fizemos um humilde retrato descompromissado da “cena de rua” de São Paulo, cena que se multiplica em muitas cidades brasileiras, de uma juventude perdida, que procura na atividade lúdica um sentido para a vida nas grandes cidades,

 

Daniel

Estão me cutucando com críticas e provocações na internet porque agora tenho a honra de aparecer tocando e me emocionando no clip de Daniel. Devo dizer que ali está registrada uma emoção de verdade, com o arranjo orquestral tão bonito, com o encontro tão digno, com a interpretação intensa e sincera, e ainda com muitos

 

a Fé

  Em primeiro lugar, estou fora de polêmicas, não pretendo afirmar aqui, em nenhum momento, que desdenho de qualquer tipo de crença. Vou fazer, sim, uma reflexão sobre as minhas próprias pequenezas e ignorâncias. Falo só sob a ótica da minha limitada visão. Ou sobre a minha ausência de visão. Ninguém pode proferir um julgamento

 

Balanço no Natal de 2014

Cobranças e respostas de final de ano… Em 2014 vou procurar os meios para prosseguir a minha independência no mundo. Vou esperar menos respostas de um mundo que já não existe mais. Vou ter paciência com os fãs que cobram mais resultados, que me acusam de estar ausente da “grande mídia”, que dizem “ter saudades”

 

Reginaldo Rossi, um mito !

um inspirado personificador da alma popular, um privilegiado por ter expressado com tão legítimo sucesso o nosso sonho dos cantores emocionais, expressando seus dramas com o talento despudorado,desprotegido, um guerreiro, generoso e bonachão em seu sorriso puro, Rei dos auditórios, das festas brasileiras a adesão espontânea do povo, sem armações, sem estratégias, no corpo-a-corpo do